Jornalista é morto a tiros na Córsica

O corpo de um jornalista foi encontrado neste domingo de manhã num pequeno rio da Córsega. Nicolas Giudici, que trabalhou para um jornal de seu país chamado Corse-Matin, levou dois tiros, de acordo com a polícia. O autor do crime ateou fogo no carro do jornalista, que foi encontrado a 30 quilômetros de onde estava o corpo. Giudici, que estava por volta dos 40 anos, deixou o jornal há três anos para começar a trabalhar num livro sobre a sociedade da Córsega e seus problemas. A ilha mediterrânea francesa é ocasionalmente sacudida por ondas de violência separatista. Separatistas querem mais autonomia da França, enquanto alguns pedem pela completa independência. Assassinatos têm se tornado comuns na ilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.