Jornalista foi torturado para pedir perdão a Bush, diz irmão

Uday al-Zaidi, irmão do jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi, que jogou um par de sapatos no presidente dos EUA, George W. Bush, na semana passada, disse ontem que a carta escrita pelo jornalista, na qual pede desculpas por ter insultado o presidente americano, foi escrita sob tortura.De acordo com ele, Zaidi foi golpeado no rosto, próximo aos olhos, perdeu um dente e teve a orelha queimada com ponta de cigarro. "Ele me disse que não se arrepende do que fez e faria tudo novamente", contou Uday. "O que me faz rir e chorar ao mesmo tempo é que, quando o primeiro-ministro disse que meu irmão não estava sendo e não seria torturado, ele estava apanhando das autoridades de segurança do país."Zaidi será julgado no dia 31. "Ele é acusado de agredir um chefe de Estado estrangeiro em visita ao Iraque", disse o porta-voz da Justiça iraquiana, Satar Birqadr. "O caso não é complicado e espero que se chegue rapidamente a uma decisão."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.