Ahmad Al-Rubaye/AFP
Ahmad Al-Rubaye/AFP

Jornalista francês morre em explosão no Iraque

Stephen Villeneuve não resistiu aos ferimentos causados pela detonação de uma mina; ele e uma colega preparavam uma reportagem sobre a guerra em Mosul

O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2017 | 04h25

PARIS - O jornalista francês Stephan Villeneuve, ferido na segunda-feira, 20, pela explosão de uma mina na cidade iraquiana de Mossul, morreu em consequência dos ferimentos, anunciou na terça-feira a empresa estatal France Télévisions

Stephan Villeneuve, que trabalhava para o programa "Envoyé Spécial" (enviado especial), estava em Mosul com o jornalista curdo Bakhtiyar Addad, que também faleceu, e com outros dois franceses que estão feridos, informaram a France Télévisions e a ONG Repórteres sem Fronteiras. 

Villeneuve e a jornalista francesa Véronique Robert faziam uma reportagem sobre a batalha de Mosul e após a explosão foram internados em um hospital de uma base militar americana. O terceiro jornalista francês que ficou levemente ferido trabalha para o jornal Le Figaro e as revistas Télérama e Les Inrocks.

Os jornalistas acompanhavam as forças especiais iraquianas na batalha para recuperar a segunda cidade do Iraque do grupo Estado Islâmico (EI), onde cerca de 100 mil civis são "mantidos como escudos humanos" pelos extremistas, segundo a ONU. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.