REUTERS/Marko Djurica/File Photo
REUTERS/Marko Djurica/File Photo

Jornalista húngara que chutou imigrantes é condenada

Petra Lázló terá de prestar três anos de serviços comunitários por conduta desordeira

O Estado de S.Paulo

13 Janeiro 2017 | 16h06

A cinegrafista húngara que foi registrada agredindo imigrantes perto da fronteira com a Sérvia em setembro de 2015 foi condenada nesta sexta-feira, 13, a 3 anos de prisão, comutados em serviços comunitários, por "conduta desordeira". 

Em filmagens da TV húngara, Petra Lázló foi registrada chutando duas pessoas, entre elas uma menina, enquanto elas fugiam. Ela também fez um homem que carregava uma criança tropeçar.

O juiz Illes Nanasi disse na sentença que o comportamento da jornalista não condiz com as regras da sociedade e rejeitou os argumentos dos advogados de que ela agiu em legítima defesa. 

"Vi diversas pessoas correndo na minha direção. Foi assustador", disse a jornalista. 

Ela depôs a um tribunal no distrito de Szeged por meio de videoconferência na qual afirmou estar sendo vítima de ameaças de morte e uma campanha de ódio. Ela foi demitida após o episódio. / AP

Mais conteúdo sobre:
Sérvia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.