Jornalista iraquiano é assassinado em Bagdá

Um grupo de insurgentes assassinou neste domingo, 4, o jornalista iraquiano Mohan al-Daher, editor do jornal independente Al-Mashreq, em frente a sua casa no oeste de Bagdá, informou à Efe um repórter da publicação.Os agressores, que estavam em dois veículos, tentaram seqüestrar o jornalista em um primeiro momento, mas, devido à resistência dele, mataram-no a tiros em frente a sua casa no bairro de Al-Khadra, acrescentou a fonte.O Al-Mashreq, propriedade de um empresário iraquiano, é publicado em Bagdá.O também jornalista Telal Hashem, do semanário Al-Diar, editado na cidade de Kirkuk, 250 quilômetros ao norte de Bagdá, foi seqüestrado neste sábado à noite por um grupo de insurgentes vestidos de policiais, informaram fontes de segurança.Segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras, cerca de 150 profissionais da imprensa foram assassinados no Iraque desde o começo da invasão americana, em março de 2003.As Forças de Segurança iraquianas libertaram neste domingo um conselheiro do ministro da Defesa, que tinha sido seqüestrado no sábado, indicaram fontes do ministério.Agentes de segurança invadiram o refúgio no qual um grupo mantinha o tenente-general Thamer Sultan seqüestrado, no bairro Al-Yamaa, no oeste de Bagdá, e detiveram os seqüestradores.Sultan foi um dos candidatos ao cargo de ministro da Defesa no atual governo do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, e é considerado uma das pessoas de destaque da família do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.