AP
AP

Jornalista que fotografou o menino morto em naufrágio queria denunciar a tragédia

Nilufer Demir esperava que a imagem ajudasse a ‘trazer uma solução’ para a crise migratória na Europa

O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2015 | 14h36

ANCARA - A imagem do garoto sírio de 3 anos encontrado morto na costa da Síria que chocou o mundo foi feita pela fotojornalista Nilufer Demir da agência de notícias turca Dogan. Ela falou à filiada turca de CNN o quão difícil foi registrar o momento que se tornou um verdadeiro símbolo da crise de imigração na Europa.

“Quando percebi que não havia nada a se fazer para trazer o menino de volta à vida, pensei que eu deveria tirar a foto e mostrar essa tragédia”, disse Demir. Ela contou que viu o irmão de Aylan, Galip, de 5 anos, a uns 100 metros de distância de onde ela estava e percebeu que nenhum deles estava usando um colete salva-vidas.

“Espero que o impacto que essa foto tem causado ajude a trazer uma solução”, disse a fotojornalista.

A agência da ONU estima que quase 160 mil refugiados e imigrantes chegaram à Grécia pelo mar desde o começo de 2014. Só em julho, mais de 50 mil pessoas chegaram ao território grego. Em todo o ano passado, foram 43.500 pessoas. /REUTERS e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.