Jornalista que revelou mortes de crianças é preso

O jornalista aposentado chinês Li Yuanlong, de 52 anos, foi preso por divulgar informações sobre as mortes de cinco crianças na Província de Guizhou. A informação da detenção foi dada por Li Fangping, advogado do jornalista. Li Yuanlong trabalhou para o jornal Bijie Daily, da cidade de Bijie, até 2005, quando foi preso por escrever "muitas informações negativas" sobre o município. Na semana passada, o jornalista publicou em um site informações e fotografias sobre o caso dos cinco meninos que morreram em um contêiner de lixo quando tentavam se abrigar do frio. As crianças acenderam uma fogueira no lugar e acabaram sufocadas pela fumaça. Os pais dos garotos mortos são trabalhadores migrantes que deixaram os filhos para trás em busca de empregos melhores em grandes cidades. O caso despertou a ira de moradores de Bijie, que passaram a cobrar as autoridades locais. O advogado de Li afirmou que ele foi procurado por agentes de polícia na quarta-feira e levado a um local não informado. A mulher do jornalista, que também edita a página online que publicou as informações, também foi levada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.