REUTERS/Umit Bektas/File Photo
REUTERS/Umit Bektas/File Photo

Jornalistas de agência de notícias russa são presos na Turquia

Redator-chefe da versão turca do site Sputnik e outros 3 colaboradores da empresa foram presos em Istambul e Ancara em meio a escalada de tensões entre Ancara e Moscou

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2020 | 11h57

ISTAMBUL - A polícia de Istambul prendeu neste domingo, 1º, o redator-chefe da versão turca do site Sputnik, uma agência de notícias russa financiada pelo Kremlin. Além dele, outros três funcionários da empresa foram detidos pela polícia em Ancara, num momento de escalada de tensões entre Rússia e Turquia por causa da Guerra na Síria.

"O redator-chefe do Sputnik Turquia, Mahir Boztepe, foi preso. Boztepe está sendo levado ao quartel-general da polícia em Istambul", declarou a agência em um comunicado.

A prisão também foi anunciada pela redatora-chefe global do grupo, Margarita Simonyan, que usou o Twitter para denunciar a prisão do jornalista. "A polícia veio ao nosso escritório em Istambul. Outro colaborador nosso foi detido (...) Turquia, o que ocorre?", escreveu a redatora.

De acordo com a ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF), os outros três funcionários da Sputnik foram presos em Ancara após eles terem procurado a polícia para denunciar a invasão de suas casas por pessoas desconhecidas.

Segundo Simonyan, durante a invasão, "bandidos ameaçaram (os colaboradores) e gritaram que haviam traído a pátria, pois trabalhavam para os russos". Quando chegaram à delegacia, a polícia teria lhes dito que estavam sendo procurados por terem escrito um artigo, publicado no sábado, 29, no qual qualificavam como uma "província roubada" a região de Hatay, anexada pela Turquia em 1939 - e que já pertenceu à Síria.

Simonyan ainda disse que a polícia de Ancara confirmou que mantinha os funcionários detidos. "Não tivemos nenhum contato com eles desde ontem (sábado) à noite."

Diplomacia russa tenta libertar jornalistas

Neste domingo, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia instou as autoridades turcas a "intervir e garantir a segurança dos jornalistas e dos meios de comunicação russos no país".

De acordo com o Sputnik, um representante da empresa na Turquia, seu advogado, emissários do consulado russo e representantes da polícia da Turquia se reuniram neste domingo em Istambul.

O incidente acontece em um contexto de tensão entre Moscou e Ancara em razão da escalada do conflito da Síria, onde os dois países apoiam lados opostos.

O presidente da Comissão de Relações Internacionais do Parlamento Russo, Konstantin Kossachev, disse temer uma "complicação adicional" nas relações bilaterais entre os dois países./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.