Jornalistas de TV dos EUA são seqüestrados em Gaza

O primeiro-ministro palestino Ismail Haniyeh pediu na noite de segunda-feira a libertação de dois jornalistas americanos da rede de televisão americana Fox News, seqüestrados por três milicianos na Cidade de Gaza. Por enquanto, nenhuma organização palestina reivindicou o seqüestro. O canal de TV confirmou o seqüestro e informou que negociações estão em andamento para tentar garantir a libertação dos reféns.Os jornalistas foram seqüestrados por um grupo de homens armados na Faixa de Gaza. De acordo com o motorista dos jornalistas - um palestino - o carro onde viajavam os profissionais foi abordado pelos seqüestradores na Cidade de Gaza, na segunda-feira.Os homens armados obrigaram os dois jornalistas, que não foram identificados, a entrar em outro veículo. Ainda não se sabe ao certo a identidade dos autores do crime. Autoridades de segurança palestinas informaram que a polícia está realizando buscas pelos jornalistas. Acredita-se que eles sejam um cinegrafista e um repórter. Pelo menos um deles seria americano.Nos últimos dois anos, vários estrangeiros foram seqüestrados em Gaza e acabaram sendo libertados ilesos. Segundo o correspondente da BBC em Gaza, Alan Johnston, os seqüestrados costumam ser usados como "moeda de barganha" em disputas envolvendo grupos militantes e o governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.