Jornalistas italianos param e reivindicam acordo com governo

Os grandes jornais italianos não saíram às bancas nesta quinta-feira devido à greve de 24 horas da imprensa escrita e das agências de notícias em protesto contra a falta de renovação do convênio coletivo. A greve terminou às 7h (4h em Brasília) desta quinta-feira, por isso os principais jornais italianos, à exceção do Libero e do Il Tempo, que não aderem às greves convocadas pela Federação Nacional da Imprensa Italiana, não foram publicados. A entidade convocou esta nova greve diante da negativa da Federação Italiana de Empresas Jornalísticas, que reúne os editores dos jornais, a aceitar a proposta formulada na terça-feira pelo Governo de abrir uma mesa contratual para a renovação do convênio, cuja vigência terminou em fevereiro de 2005.

Agencia Estado,

16 Novembro 2006 | 14h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.