Jornalistas são libertados na Líbia e no Irã

O governo líbio soltou quatro jornalistas estrangeiros hoje e uma quinta ganhou a liberdade no Qatar após ter desaparecido enquanto estava na Síria. São os últimos repórteres a serem libertados após as detenções realizadas na cobertura das manifestações do Oriente Médio.

AE, Agência Estado

18 de maio de 2011 | 21h13

Os americanos Clare Morgana Gillis e James Foley, o freelancer britânico Nigel Chandler e o fotógrafo espanhol Manuel Varela apareceram em um hotel de Tripoli ao serem libertados após seis semanas de prisão na Líbia.

Mais cedo, a jornalista nascida no Irã Dorothy Parvaz, que também possui cidadania norte-americana e canadense e trabalha para a rede de TV Al Jazeera, chegou à sede da empresa em Doha após ser libertada pelo Irã. Todos os cinco apresentavam boa saúde. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.