José Graziano da Silva é eleito diretor-geral da FAO

O ex-ministro brasileiro José Graziano da Silva foi eleito hoje diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), agência da ONU encarregada de minimizar a fome mundial em um momento de preços elevados dos alimentos.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2011 | 11h48

Graziano, que atualmente ocupava o cargo de representante regional da FAO para América Latina e Caribe, ganhou no segundo turno, com o apoio de 92 dos 180 Estados-membros votantes da FAO.

Ele venceu o diplomata espanhol Miguel Angel Moratinos, seu principal concorrente, e quatro outros candidatos a substituir o senegalês Jacques Diouf, cujos 18 anos no cargo incitaram uma mudança nas regras da FAO para definir limites de mandato.

O brasileiro assumirá a agência num momento em que os altos preços dos alimentos ameaçam a vida de milhões de pessoas já famintas e desnutridas, levantando temores de uma repetição da crise de 2007/08.

O índice do preço dos alimentos medido pela FAO atingiu uma máxima histórica em fevereiro. O indicador teve uma ligeira desaceleração, mas especialistas alertam que os alimentos continuaram muito caros para as comunidades mais pobres. A FAO estimou o número de pessoas com fome no ano passado em 925 milhões, sendo a grande maioria de países em desenvolvimento.

A FAO, com sede em Roma, é a maior agência da ONU, com um orçamento anual de cerca de US$ 1 bilhão.As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FAOeleiçãoJosé Graziano da Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.