Jovem austríaca que passou 8 anos em cativeiro é mostrada na TV

Toda a Áustria aguarda ansiosamente nesta quarta-feira a primeira aparição diante das câmeras de TV da jovem Natascha Kampusch, que passou mais de oito anos em cativeiro e recuperou aliberdade há duas semanas. A rádio e TV pública austríaca ORF, que comercializa os direitos exclusivos para todo o mundo, transmitirá às 20h15 (15h15 deBrasília) uma entrevista com a jovem. O entrevistador é um jornalista que durante todos esses anos manteve contato com suaFamília. Existe a expectativa de que o programa, de 20 minutos de duração, bata o recorde de audiência no país. A população ficou comovida com oseqüestro da então menina, em março de 1998, e também agora com o seu reaparecimento. A ORF informou que durante a gravação da entrevista a jovem não esteve disfarçada nem tentou disfarçar seu rosto. A revista "News" e o jornal "Kronenzeitung" publicarão também declarações da jovem. A rede privada RTL e a cadeia pública ARD, ambas da Alemanha, vão reapresentar a entrevista mais tarde. A "News" revelou, porém, que nas suas fotos haverá "algumas mudanças" para que não seja tão fácil identificar Natascha na rua, mas ela não estará "de óculos, nem de peruca". A jovem, hoje com 18 anos, fala abertamente na entrevista sobre sua vida na casa de Priklopil, seu seqüestrador, e sobre sua relação com ele, além de revelar seus planos e seus sentimentos de compaixão por outras vítimas de crimes parecidos. A polícia continua as investigações no cativeirode Natascha. Especialistas em informática analisaram o computador de Priklopil, que foi descrito como um adepto de novas tecnologias,embora possuísse um modelo de computador muito antigo, do tipo Commdore 64, cujos dados são difíceis de serem recuperados por umsistema mais moderno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.