Jovem condenado em crimes do franco-atirador nos EUA

Um júri considerou Lee Boyd Malvo, de 18 anos, culpado de assassinato em primeiro grau, por seu papel nos crimes do franco-atirador que aterrorizou a região de Washington ano passado. Os jurados repudiaram a alegação de que Malvo teria sido vítima de lavagem cerebral por parte de John Allen Muhammad, já condenado à morte pelos crimes. A sentença de Malvo poderá ser de prisão perpétua ou a morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.