Jovem de 14 anos sobreviveu à queda de avião no Índico

Uma adolescente de 14 anos sobreviveu ao acidente com o Airbus da Yemenia, que caiu no Oceano Índico na noite de ontem quando tentava pousar em meio a fortes rajadas de vento na nação insular de Comores. A informação é do chefe de relações públicas da empresa aérea, Khaled el-Kaei. A embaixada do Iêmen em Washington divulgou um comunicado dizendo que a menina foi levada ao hospital. A nota também informa que cinco corpos foram resgatados.

AE-AP, Agencia Estado

30 de junho de 2009 | 20h03

O vice-chefe do departamento de aviação civil do Iêmen, Mohammed Abdul Qader, disse que as caixas pretas do avião não foram encontradas e que é cedo para especular sobre as causas do acidente, mas El-Kaei disse que a empresa perdeu contato com seu escritório em Comores por causa do mau tempo. Segundo ele, os ventos eram de 61 quilômetros por hora. "O tempo estava muito ruim", disse, acrescentando que as condições climáticas atrapalharam o resgate. A ministra dos Transportes da França, Dominique Bussereau, disse que uma inspeção realizada em 2007 pela aviação francesa encontrou "várias falhas" na aeronave.

O avião com 153 pessoas a bordo caiu no Oceano Índico na noite de ontem. Havia 142 passageiros e 11 tripulantes a bordo da aeronave no momento do acidente. O voo era procedente de Sanaa, capital do Iêmen. A queda ocorreu pouco antes do pouso em Moroni, na ilha de Grand Comore. A maior parte dos passageiros a bordo era de Comores e retornava de Paris. O ministro de Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, informou que 66 passageiros possuíam passaporte francês.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenComoressobreviventeAirbus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.