Jovem de 20 anos é indiciado em atentado contra policiais em Ferguson

Um homem de 20 anos foi indiciado por ter atirado em dois policiais em frente ao Departamento de Polícia de Ferguson na madrugada de quinta-feira. Segundo o promotor do condado de St. Louis, Robert McCulloch, o jovem Jeffrey Williams alegou que os policiais não eram os alvos dos tiros, mas uma pessoa com quem ele tinha uma desavença.

AE, Estadão Conteúdo

15 Março 2015 | 18h53

"Ainda não sabemos se acreditamos totalmente nessa parte da história", disse McCulloch, acrescentando que autoridades não descartam o indiciamento de outras pessoas por ligação com o episódio.

De acordo com o promotor, Williams usou uma pistola 40mm, mesmo calibre das cápsulas encontradas no local, e estava em liberdade condicional por receptação de mercadoria roubada.

Um policial de 32 anos foi atingido no rosto e outro, de 41 anos, foi alvejado no ombro. Os dois foram levados ao hospital e liberados no mesmo dia. Os disparos foram feitos quando manifestantes se reuniam no local em protesto contra a renúncia do chefe de polícia da cidade, que se tornou um símbolo das tensões raciais nos Estados Unidos após um oficial branco ter matado a tiros um adolescente negro de 18 anos.

Horas antes, o prefeito de Ferguson tinha anunciado a renúncia do chefe de polícia Thomas Jackson, após a publicação de um relatório do governo federal que afirma haver preconceito no departamento de polícia e no sistema judicial.

Antes dos disparos, alguns dos manifestantes gritavam palavras de ordem com o objetivo de deixar claro que não estavam satisfeitos com as renúncias de Jackson e do administrador municipal John Shaw. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Atentado Ferguson policiais prisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.