Jovem é preso na França por gritar "Viva Bin Laden"

O tribunal de Clermont-Ferrand, uma pequena cidade do centro da França, sentenciou hoje um jovem de 23 anos a seis meses de prisão por ter gritado "Viva Bin Laden". A invocação do nome do "príncipe terrorista", considerado pelos EUA o cérebro dos atentados em Nova York e Washington, foi considerada pelo tribunal como um insulto aos policiais e à comunidade. O jovem, Nordine Disman, perdeu o controle após ser detido em um supermercado e interrogado pela polícia, que o considerou suspeito. Ofendido e revoltado, Disman gritou: "Viva Bin Laden" e "Os aviões podiam também cair sobre a França". Com a sentença, o tribunal cedeu aos argumentos da promotora Colette Perrin, para quem os insultos do jovem "eram dirigidos a todos nós". Segundo os policias, Disman estava alcoolizado, e os seguranças do supermercado o acusaram de ter derrubado uma caixa de garrafas de champanhe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.