AFP
AFP

Jovem invade cerimônia com bandeira do México

Segundo o canal norueguês TV2, o jovem disse à Malala para não "esquecer do México"; imprensa local especula que ele estava credenciado como jornalista

O Estado de S. Paulo

10 de dezembro de 2014 | 19h42


OSLO - A polícia da Noruega informou nesta quarta-feira, 10, que mantém sob custódia o jovem que invadiu o palanque usado na cerimônia de entrega do Nobel da Paz, realizada na Prefeitura de Oslo, com uma bandeira do México. O incidente ocorreu enquanto a paquistanesa Malala Yousafzai e o presidente da Marcha Global contra o Trabalho Infantil, o indiano Kailash Satyarthi, recebiam a premiação.

Nas imagens divulgadas por vários veículos de comunicação noruegueses, é possível ver quando o jovem se aproxima de Malala para dizer-lhe algo. O líder do Comitê Nobel o afastou até a chegada vários policiais, que o tiraram do local segundo depois.

Segundo o canal norueguês TV2, o jovem disse à Malala para não "esquecer do México". A imprensa local especula que ele estava credenciado como jornalista no evento por carregar uma câmera no pescoço.

A mensagem e o fato de a bandeira do México estar manchada de vermelho, sugerindo sangue, dão a entender que a manifestação pode estar conectada com o caso dos 43 estudantes desaparecidos na cidade mexicana de Iguala há meses. Mensagens semelhantes divulgadas no Twitter também foram encontradas pela TV2.

"Tivemos um incidente não desejado durante a entrega do prêmio, protagonizado por uma pessoa que está sob nossa custódia. A situação está controlada e a polícia está comprovando agora as circunstâncias relativas ao caso", afirmaram em breve comunicado as autoridades norueguesas. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Nobel da PazNoruegaOsloMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.