Jorge Dan Lopez/Reuters
Jorge Dan Lopez/Reuters

Jovem mantém greve de fome por não ter sido convidada ao casamento real

Estivalis Chávez está acampada na frente da embaixada inglesa e, com ela, um retrato do príncipe William e sua noiva Kate Middleton; mexicana explicou que assistir ao casamento real da monarquia inglesa é o sonho da sua vida

Efe,

22 de fevereiro de 2011 | 01h16

MÉXICO - A jovem mexicana que mantém uma greve de fome com o objetivo de ser convidada ao casamento real do príncipe William afirmou nesta segunda-feira, 21, que se sente "cada dia pior" e mantém a esperança de comparecer à cerimônia apesar de terem anunciado que não será convidada.

 

A estudante de 19 anos, Estivalis Chávez Guzmán, que completa nesta segunda-feira 12 dias de greve de fome na frente da embaixada britânica da Cidade do México, explicou que continuará em sua incumbência apesar de ter descoberto que os convites já foram enviados e que ela não foi escolhida.

 

Além disso, no momento da entrevista telefônica com a Efe, um representante da embaixada - segundo a jovem - avisou que ela "não tinha sido convidada ao casamento" que será realizado no dia 29 de abril na abadia de Westminster.

 

"Só quero assistir ao casamento religioso, mesmo que por cinco minutos", disse Estivalis, que garantiu que pagaria a viagem com um dinheiro que tem economizado.

 

A jovem disse que está se sentindo "cada dia pior" pela greve de fome e assinalou que não recebeu a visita de nenhum médico para avaliar sua saúde.

A poucos metros da entrada principal da embaixada, a jovem montou uma barraca onde guarda poucos pertences, entre eles um retrato do príncipe William e sua noiva Kate Middleton, e uma série de panfletos nos quais escreve "Vão me deixar morrer só por não terem me dado um convite ao casamento real?".

 

Segundo explicou, assistir a um casamento real da monarquia inglesa foi o sonho de toda sua vida, pois desde menina admira a princesa Diana.

 

Na semana passada, a estudante entregou a um funcionário da embaixada britânica no México uma carta dirigida à embaixadora Judith Macgregor na qual ela explica suas razões para assistir ao casamento.

 

Segundo a jovem, ela recebeu um "não" como resposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.