Jovem que matou garota é condenado

Um jovem que disse ter matado acidentalmente uma amiga de sua família de seis anos de idade enquanto imitava lutadores profissionais de luta livre foi condenado nesta quinta-feira por assassinato em primeiro grau e agora cumprirá uma sentença de prisão perpétua sem direito a liberdade condicional.Após três horas de deliberações, a corte de apelações de Broward aceitou a acusação da promotoria, segundo a qual Lionel Tate, de 13 anos, pisou, socou e chutou intencionalmente a garota Tiffany Eunick, em julho de 1999, o que constitui abuso de menor.De acordo com a lei da Flórida, os jurados não são obrigados a concluir que Lionel queria matar a garota para condená-lo, mas apenas que suas ações foram intencionais e abusivas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.