Jovem seria a 1ª mulher a morrer na repressão

Zainab Hosni, de 18 anos, encontrada por acaso no necrotério pela família, pode ser a primeira mulher a morrer sob a custódia das autoridades sírias em meio à repressão aos protestos. A família tinha ido reconhecer o corpo do irmão dela. Ontem, ao menos 11 manifestantes foram mortos.

O Estado de S.Paulo

24 Setembro 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.