Jovens atacam prédios públicos no subúrbio de Paris

A polícia francesa teve uma madrugada agitada nesta terça-feira, quando cerca de 100 jovens arremessaram coquetéis molotov contra prédios públicos, em um incidente que reviveu os dias de terror dos protestos que abalaram a França em novembro do ano passado. A imprensa francesa reportou que sete policiais foram feridos durante o embate na cidade de Montfermeil.As autoridades acreditam que os atos violentos começaram depois que um jovem, suspeito de ter espancado um motorista de ônibus, foi preso na tarde de segunda-feira.Um policial da região de Seine-Saint-Denis, no norte de Paris, disse que os protestos começaram no final da noite de segunda-feira e duraram três horas antes de ser controlado pela polícia.Montfermeil fica perto de Clichy-sous-Bois, o epicentro das manifestações violentas do final do ano passado. Na época, dois jovens foram eletrocutados enquanto tentavam se esconder da polícia em uma estação elétrica. O incidente lançou uma onda de violência em que os jovens, a maioria filhos de imigrantes, incendiaram centenas de carros nos subúrbios das principais cidades do país.O ministro do Transporte, Dominique Perben, classificou os distúrbios desta madrugada como um "lembrete" do que aconteceu no ano passado."A questão dos subúrbios é um problema que deve ser revisado por toda a classe política", disse Perben em um comunicado transmitido pela rede de televisão I-tele na manhã desta terça.A tensão em Montfermeil tem aumentado desde o mês passado, quando o prefeito da cidade proibiu que jovens andassem em grupos com mais de três pessoas, e ordenou que jovens com menos de 16 anos circulassem acompanhados de adultos em locais públicos. Uma corte cancelou as medidas, que foi criticada por grupos civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.