Jovens gregos atacam delegacia e escritórios de Partido

Estudantes gregos anunciaram neste domingo novos protestos, após uma noite de violência durante a qual os militantes incendiaram uma delegacia de polícia em Atenas e jogaram dois explosivos nos escritórios do Partido Comunista Grego, em Thessaloniki. Cerca de 100 manifestantes atacaram a delegacia no sábado à noite, perto do distrito de Exarchia, em protesto à morte do jovem Alexis Grigoropoulos, de 15 anos, a tiros por policiais, há oito dias.O ataque, realizado momentos após vigílias marcarem no sábado uma semana da morte do jovem, provocou uma onda de violência na capital da Grécia, com bancos servindo como alvo e um confronto entre a polícia e adolescentes fora do parlamento.Panfletos anunciavam protestos em frente ao quartel da polícia de Atenas na segunda-feira e na praça do Parlamento na quinta-feira, quando alunos de escolas e professores devem se juntar aos adolescentes e radicais. A delegacia atacada no sábado era o posto onde ficavam baseados os dois policiais que aguardam julgamento sobre a morte do jovem, perto da Universidade Politécnica de Atenas, onde líderes dos protestos disseram planejar uma nova ação. Por volta do mesmo momento no sábado à noite, números similares de adolescentes irritados em Thessaloniki, ao norte da Grécia, destruíram um ginásio universitário. Os escritórios do Partido Comunista em Thessaloniki foram atacados com pequenos tubos de gás, causando danos materiais limitados, informou a polícia local.A polícia informou neste domingo ter prendido 86 pessoas durante os protestos de sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.