AFP PHOTO / Brendan Smialowski
AFP PHOTO / Brendan Smialowski

Jovens latinos preferem Trump, dizem pesquisas

Sondagens também mostraram que os mais velhos e as mulheres preferem a democrata Hillary Clinton

Luiz Raatz, O Estado de S. Paulo

11 Abril 2016 | 05h00

Com as primárias democratas e republicanas cada vez mais perto de uma definição, uma pesquisa feita pela empresa de publicidade Adsmovil nos EUA revelou o perfil dos eleitores latinos. A conclusão é que, enquanto os mais velhos e as mulheres preferem Hillary Clinton, os mais novos e homens são eleitores de Donald Trump. 

Questionados sobre em quem votariam em uma disputa entre o magnata e a ex-secretária de Estado, 81,6% dos 9 mil entrevistados disseram que votaria em Hillary. O mau desempenho de Trump, que durante a campanha prometeu construir um muro para impedir a entrada de imigrantes ilegais nos EUA e comparou os mexicanos a estupradores e ladrões, indica que os democratas podem ter um desempenho decisivo entre os latinos na eleição geral de novembro, caso Trump conquiste a nomeação republicana. 

“Esse levantamento feito foi muito importante para termos uma noção demográfica da população latina e o que ela representará nas eleições”, disse Eduardo Gamarra, da Universidade Internacional da Flórida, um dos responsáveis pela pesquisa.” Com o estudo, pudemos afirmar que, apesar da porcentagem de eleitores de Trump ser pequena, a maior parte ainda é jovem, enquanto que os eleitores de Hillary são mais velhos.”

Ainda de acordo com o levantamento, entre os eleitores latinos entre 18 e 25 anos, 67% votariam em Trump. Outros 33% optariam por Hillary. A tendência também se verifica na faixa etária entre 25 e 44 anos, com 71,4% dos eleitores preferindo Trump e 28,6%, Hillary.

Conforme a faixa etária progride, no entanto, a tendência se inverte. Entre os latinos de 45 a 64 anos, Hillary é a escolha de 87,2% deles, para 12,8% que preferem Trump. Dos eleitores acima de 65 anos, 69,7% votam em Hillary e 30,3%, em Trump. No cômputo geral, os números se invertem, segundo os autores da pesquisa, porque o porcentual de eleitores jovens é menor. 

Ainda segundo a pesquisa, o principal motivo que fazem os jovens escolherem Trump é a questão da imigração. Por já terem nascidos nos EUA, não tiveram as mesmas experiências de seus pais em busca de uma vida melhor num país estranho.

Os resultados confirmaram as conclusões de outras recentes pesquisas sobre os eleitores latinos. Os resultados das prévias na Flórida, de 15 de março, mostraram que Clinton ganhou 69% do apoio dos latinos democratas, enquanto Trump ganhou 27% dos latinos republicanos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.