Judeu compara ações israelenses a atos nazistas

Um escritor norte-americano que é filho de sobreviventes do Holocausto comparou as ações israelenses contra os árabes aos atos promovidos pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.Norman Finkelstein disse durante um evento em Beirute que as ações israelenses contra os palestinos são reminiscências das práticas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.Como exemplo, ele citou o deslocamento de palestinos após as guerras árabes-israelenses de 1948 e 1967 e a comentada discriminação contra os árabes em Israel.Finkelstein, de 47 anos, um acadêmico de Nova York, é autor do livro "A Indústria do Holocausto", no qual ele acusa as organizações judaicas de se aproveitarem do Holocausto para chantagear governos europeus a pagarem compensações. Desde sua publicação, em 1999, o livro já foi traduzido para 19 idiomas.Finkelstein disse que a recente onda de ataques suicidas promovidos por palestinos é fruto do sofrimento causado a eles pelo Estado judeu. "Eu nem imagino o que faria sob tais circunstâncias, se eu agiria de outra forma...", filosofou.Nesta segunda-feira, ele viajou pela área do sul do Líbano que ficou sob controle de Israel por quase duas décadas. Ele visitou a prisão de Khiam, onde milícias aliadas ao Exército israelense prenderam milhares de libaneses suspeitos de atividades contra Israel entre 1982 e 2000."Parece uma prisão nazista", comparou Finkelstein após a visita a Khiam, seis quilômetros ao norte da fronteira entre Líbano e Israel. "É um campo de concentração e tem até algumas novidades com relação às experiências nazistas", comentou ele sem se aprofundar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.