Judia é demitida nos EUA após casar-se com palestino

Uma jovem judia foi despedida por um jornal judaico do estado norte-americano do Kansas após ter se casado com um homem palestino muçulmano. A denúncia foi feita hoje pelo Conselho sobre Relações Islâmico-Americanas de Washington.A jovem, Livi Regenbaum, de 24 anos, conheceu Basel Saleh, de 30 anos, na cidade de Manhattn. Dias atrás, em plena crise no Oriente Médio, Livi e Basel decidiram casar-se. A notícia de que havia sido despedida foi recebida pela jovem no dia seguinte ao da celebração do matrimônio, após telefonar para a redação do Kansas City Chronicle a fim de comunicar o recente evento. "Em um primeiro momento, meu chefe foi muito gentil", disse Livi. "Em seguida, ele perguntou o nome do meu marido. Quando lhe contei, ele mudou de tom. ´Devo pensar no assunto´, ele falou".No dia seguinte, ao chegar à redação do jornal, Livi percebeu que "o comportamento do meu chefe era nitidamente hostil" e, segundo informou o Conselho sobre Relações Islâmico-Americanas, "a jovem escutou dizerem que ´nenhum muçulmano pode ser amigo dos judeus, de maneira alguma´".Pouco depois de Livi Regenbaum ter chegado ao trabalho, ela foi avisada de que estava despedida devido ao mau desempenho profissional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.