Judiciário destitui promotor linha-dura

O novo chefe do Judiciário do Irã, o aiatolá Sadeq Larijani, destituiu o promotor de linha dura de Teerã, Saeed Mortazavi, que teve um papel-chave nos julgamentos em massa dos líderes reformistas detidos após as eleições de junho. Não está claro se a medida afetará os julgamentos. Em outra decisão que deve ser bem vista pelos moderados, Larijani mandou investigar as denúncias de que manifestantes presos foram estuprados na prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.