Judiciário do Egito critica duramente decreto de Morsi

A autoridade que fiscaliza o poder Judiciário no Egito criticou duramente neste sábado um decreto do presidente Mohamed Morsi que torna suas decisões imunes à supervisão judicial. A nova declaração constitucional é "um ataque sem precedentes à independência do Judiciário e suas decisões", informou o Conselho Superior de Magistratura em um comunicado emitido após uma reunião emergencial. As informações são da Dow Jones.

AE, Agência Estado

24 de novembro de 2012 | 11h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.