Juiz adia decisão sobre extradição de Assange

Um juiz britânico afirmou ontem que precisa de mais tempo para decidir se o fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, deve ser extraditado para a Suécia, onde enfrenta acusações de crimes sexuais. A audiência que deverá determinar se Assange será ou não extraditado foi adiada para o dia 24. O WikiLeaks abalou a diplomacia americana há três meses, ao divulgar 250 mil telegramas secretos do Departamento de Estado. Dias depois, duas mulheres que vivem em Estocolmo e tiveram relações com Assange entraram na Justiça contra o fundador do WikiLeaks por abuso sexual.

, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.