Juiz anula caso contra soldados bolivianos

Após uma intensa campanha do presidente da Bolívia, Evo Morales, a Justiça do Chile suspendeu ontem um processo contra três soldados bolivianos acusados de invadir o território chileno que estavam detidos havia 32 dias. Os militares foram recebidos como heróis no aeroporto de Oruro, 230 quilômetros a sudoeste de La Paz. Um acordo judicial estabeleceu que os soldados deveriam abandonar o Chile imediatamente e não retornar ao país durante um ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.