Juiz aprova extradição de Assange

Defesa do fundador do WikiLeaks irá reccorrer da decisão na na High Court de Londres

estadão.com.br

24 de fevereiro de 2011 | 08h36

Uma corte do Reino Unido aprovou nesta quinta-feira, 24, a extradição de Julian Assange para a Suécia.

 

O fundador do WikiLeaks é acusado de delitos sexuais que teriam ocorrido em agosto de 2010 no país escandinavo.

 

Assange irá recorrer da decisão do juiz Howard Riddle, da Belmarsh Magistrates Court (tribunal do sul de Londres), em uma instância superior, na High Court de Londres. A defesa tem um prazo de sete dias para recorrer.

 

A defesa de Assange afirma que se o ativista for entregue a Suécia, poderiá ser enviado aos EUA, e processado por alta traição, em relação à difusão de dezenas de milhares de documentos oficiais americanos e ser, como possível consequência, executado.

Tudo o que sabemos sobre:
AssangeWikiLeaksextradiçãoSuécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.