Juiz aprova liberação de Strauss-Kahn sob fiança

Um juiz dos Estados Unidos aprovou nesta tarde a liberação do ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, que estava detido na prisão de Rikers Island. Ele permanecerá temporariamente em prisão domiciliar em um imóvel em Nova York, localizado em Lower Manhattan, região sul da ilha, informaram funcionários do Judiciário.

PRISCILA ARONE, Agência Estado

20 de maio de 2011 | 17h32

O novo arranjo para a liberação de Strauss-Kahn foi feito após o fracasso do projeto inicial, que previa sua transferência para um apartamento de alto luxo alugado por sua mulher, Anne Sinclair. O problema foi que alguns moradores do edifício não aprovaram a ideia de ter o ex-diretor do FMI como vizinho.

O juiz já havia aceitado a fiança de US$ 1 milhão e a assinatura de um seguro caução no valor de US$ 5 milhões para Strauss-Kahn. Ele é réu num caso de agressão sexual contra uma camareira de 32 anos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.