Juiz britânico considera legal instalar míssil em prédio

Um juiz britânico rejeitou nesta terça-feira uma tentativa de residentes de um arranha-céu de Londres de impedir que o edifício em que moram seja usado como uma base de mísseis durante os Jogos Olímpicos. O magistrado Charles Haddon-Cave disse que o Ministério de Defesa do Reino Unido agiu dentro da lei quando decidiu instalar mísseis no topo da torre Fred Wigg.

AE, Agência Estado

10 de julho de 2012 | 11h53

Os moradores do prédio de 17 andares, localizado a cerca de três quilômetros do Parque Olímpico, alegam que a bateria de mísseis pode tornar o lar deles um alvo para terroristas. No entanto, o juiz afirmou que os mísseis não representam uma ameaça real.

O edifício é um dos seis locais onde os militares britânicos planejam instalar mísseis como parte da estrutura de segurança para a Olimpíada, que começa no próximo dia 27. As informações da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.