Juiz chileno determina prisão para Fujimori

O juiz chileno Orlando Alvarez, que preside o processo de extradição de Alberto Fujimori para o Peru, determinou hoje a prisão do ex-presidente peruano por prazo indefinido, enquanto estuda o caso. A resolução foi determinada após o vencimento do prazo de 60 dias de prisão preventiva, dentro das disposições do tratado de extradição entre Chile e Peru, assinado em 1932.A decisão de Alvarez foi tomada após sua recusa em submeter Fujimori a um interrogatório. O pedido havia sido apresentado pela defesa do ex-presidente, como passo prévio à sua solicitação para que fosse concedida a Fujimori liberdade provisória. O juiz negou o pedido da defesa de Fujimori, alegando que primeiro tem que estudar a grande quantidade de documentos que embasam o pedido de extradição.Os documentos foram entregues à Justiça chilena pelo governo peruano na terça-feira. Fujimori é acusado no Peru de corrupção e delito de lesa humanidade. Fujimori chegou de surpresa ao Chile proveniente do Japão em 6 de novembro. No dia seguinte, foi preso na Escola de Gendarmeria, a polícia carcerária do Chile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.