Juiz de paz se recusa a casar negro e branca nos EUA

Pelo menos dois grupos de defesa dos direitos civis do Estado da Louisiana, Estados Unidos, estão pedindo a demissão de um juiz de paz que se recusou a emitir uma licença de casamento para um casal formado por uma mulher branca e um homem negro.

AE-AP, Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 19h44

Keith Bardwell, um juiz de paz branco da paróquia de Tangipahoa, no sudeste a Louisiana, recusou-se, no início deste mês a emitir uma licença ou a casar Beth Humphrey, que é branca, e Terence McKay, que é negro.

O presidente da União Americana pelas Liberdades Civis, da Louisiana, e o Centro pelos Direitos Constitucionais e Justiça, sediado em Nova York, disseram que Keith Bardwell deveria deixar o cargo imediatamente.

Bardwell disse que sempre pergunta se o casal é inter-racial e, se for, os envia para outro juiz de paz. Segundo ele, os filhos de tais uniões enfrentam futuros preocupantes.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAracismonegrosbrancosjuiz de paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.