Juiz declara inconstitucional parte da reforma de Obama

Um juiz federal na Flórida decidiu que é inconstitucional um importante elemento da reforma do sistema de saúde dos EUA promovida pelo presidente Barack Obama. A decisão foi tomada em um processo aberto por 20 governos estaduais e encampado mais tarde por outros seis; 16 deles são do Partido Republicano, de oposição a Obama.

AE, Agência Estado

31 de janeiro de 2011 | 20h03

Em sua decisão, o juiz Roger Vinson (nomeado para o posto por um governo republicano) diz que "não é constitucional" a exigência da lei da reforma de saúde de que os cidadãos que não tenham plano privado paguem uma tarifa para ter acesso ao sistema. Esta é a segunda decisão judicial contra a lei de reforma do sistema de saúde, que é uma das principais vitórias legislativas do presidente Obama em seus dois anos na Casa Branca. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdereformaEUAObamajustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.