Juiz denuncia laços entre grupo basco e governo Chávez

Documentos encontrados com integrantes do grupo separatista basco espanhol ETA e depoimentos de ex-membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) indicam que a Venezuela teria facilitado a colaboração entre as duas organizações. Essas evidências foram denunciadas pelo juiz Eloy Velasco, da Corte Nacional, em Madri. Ele acusa Arturo Cubillas, funcionário de alto escalão do governo venezuelano supostamente vinculado à ETA, de terrorismo. Segundo o juiz, as Farc e a ETA teriam feito treinamentos na Venezuela e conspirado para matar autoridades colombianas na Espanha. Com base nessas acusações, Velasco pede a extradição de Cubillas e outros integrantes das Farc e da ETA que viveriam na Venezuela. Até agora, Chávez não respondeu à solicitação. / THE WASHINGTON POST

, O Estado de S.Paulo

21 Maio 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.