Juiz determina que Polanski receba sentença nos EUA

Um juiz de Los Angeles determinou que o diretor de cinema Roman Polanski deve retornar aos Estados Unidos para receber a sentença do caso de violência sexual ocorrido em 1977. A decisão do juiz do Tribunal Superior, Peter Espinoza, anunciada hoje deve ser alvo de apelação.

AE-AP, Agencia Estado

22 de janeiro de 2010 | 21h03

Os advogados do diretor de 76 anos argumentam que seu cliente deveria ser sentenciado à revelia. Em 1978, ele admitiu a culpa por ter mantido relações com uma menina de 13 anos.

Os promotores insistem que Polanski deve se apresentar a um tribunal de Los Angeles e que ele não vai manipular o sistema Judiciário. O diretor está sob prisão domiciliar em sua casa na Suíça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.