Juiz do caso Jean Charles facilita decisão do júri

O juiz Michael Wright, responsável pelo julgamento dos policiais que mataram o brasileiro Jean Charles de Menezes - em julho de 2005, no metrô de Londres, ao ser confundido com um terrorista -, anunciou que aceitará uma decisão do júri por maioria simples para facilitar sua decisão. "Posso aceitar um veredicto se pelo menos 9 dos 11 jurados chegarem a um acordo sobre a sentença". Há seis dias, o júri não consegue chegar um consenso sobre a culpa ou inocência dos policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.