Evan Vucci/Arquivo/AP
Evan Vucci/Arquivo/AP

Juiz do Texas bloqueia programa de imigração de Obama

Presidente havia anunciado plano para permitir que imigrantes que tenham filhos americanos possam ficar no país

O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2015 | 11h59


TEXAS - Um juiz federal americano bloqueou temporariamente o plano do presidente Barack Obama para proteger da deportação milhões de imigrantes ilegais, um tema que deve ser explorado na campanha presidencial de 2016.

Numa decisão favorável a duas dezenas de Estados que são contra o plano, o juiz Andrew Hanen, de Brownsville, no Texas, afirmou na segunda-feira 16 que o governo não seguiu os procedimentos adequados. A Casa Branca afirmou que irá apelar contra a decisão.

Obama anunciou em novembro um programa para suspender a ameaça de deportação contra cerca de 4,7 milhões de imigrantes ilegais, usando a sua autoridade executiva. A medida não passou pelo Congresso, que não aprovou a reforma na legislação migratória apesar das várias tentativas.

O programa sugerido por Obama permite que 4,4 milhões de pessoas, cujos filhos são cidadãos americanos, permaneçam no país temporariamente. Outras 270 mil pessoas poderiam ficar em razão da expansão de um programa de 2012, que impede a deportação de pessoas trazidas ilegalmente aos EUA quando crianças. Tal expansão estava prevista para começar a vigorar nesta quarta-feira.

Vinte e seis Estados, liderados pelo Texas e seu governador republicano, Greg Abbott, entraram com uma ação contra o governo federal alegando que o programa de Obama viola os limites constitucionais do poder presidencial. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
ImigraçãoEUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.