Juiz é assassinado na periferia de Tel-Aviv

Um homem armado assassinou um juiz israelense na periferia de Tel-Aviv, informa a polícia. Josef Lapid, ministro da Justiça de Israel, comentou que se trata do primeiro crime do tipo na história do país. O juiz Adi Adar, de 49 anos, estava em seu carro nas proximidades de sua casa, em Ramat Hasharon, quando foi baleado à queima-roupa por um homem numa motocicleta, disseram testemunhas e policiais. O agressor fugiu. O motivo do assassinato é desconhecido. Adar não julga processos criminais. Sua função principal é designar os juízes que julgarão os processos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.