Juiz mantém presos suspeitos de planejar matar Obama

Um juiz federal determinou hoje que os dois neonazistas acusados de conspirar para matar o candidato presidencial democrata dos Estados Unidos, Barack Obama, devem permanecer presos. O magistrado concordou com um pedido da defesa para atrasar uma audiência em Memphis, Tennessee, para Daniel Cowart, de 20 anos, e Paul Schlesselman, de 18. O plano dos dois também incluía a morte de dezenas de outros negros.Os advogados pediram mais tempo para preparar a audiência, que decidirá se o caso será ou não enviado para um grande júri. Os dois são acusados de portar armas de fogo ilegais, planejar o roubo de armas e ameaçar o candidato presidencial. Segundo as autoridades, eles planejavam uma matança em uma escola secundária onde maioria dos alunos são negros. Em seguida, sairiam de automóvel para fazer chacinas em vários Estados. O plano culminaria com um ataque a Obama, quando os suspeitos usariam fraques e cartola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.