Juiz ordena libertação de 470 manifestantes contra Bush

Um juiz de Nova York ordenou a imediata libertação de quase 500 manifestantes que participavam de protestos contra o presidente George W. Bush. A ordem foi dada poucas horas antes do momento marcado para o presidente americano pronunciar um discurso durante a Convenção Nacional Republicana. O magistrado John Cataldo, da Suprema Corte de Justiça do Estado de Nova York, ordenou que os 470 manifestantes fossem libertados, inclusive alguns que passaram quase três dias na cadeia. "Essas pessoas já foram vítimas de um processo. Não posso mais aceitar sua declaração de que está tentando cumprir a lei", esbravejou o juiz ao principal procurador da cidade. A cidade de Nova York atribuiu a pressa das autoridades em libertar os manifestantes ao barulho feito por eles. Ao todo, mais de 1.700 manifestantes contra Bush foram detidos durante a convenção e nos dias que a antecederam. O discurso do presidente deverá ser pronunciado na noite de hoje, quando ele aceitará a indicação do partido para que concorra à reeleição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.