Juiz quer ouvir Kissinger nos EUA sobre ditadura chilena

O juiz francês de instrução Roger Le Loire, que investiga o desaparecimento de franceses durante a ditadura do general chileno Augusto Pinochet, quer agora interrogar o ex-secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger nos EUA, depois de tentar interroga-lo quando ele visitou a França há menos de um mês. Na ocasião, Le Loire tentou em vão interrogar Kissinger, mas na embaixada dos EUA ele foi aconselhado a dirigir-se diretamente o Departamento de Estado em Washington. Para isto, o magistrado enviou uma comissão aos EUA que se encarregou de transmitir às autoridades norte-americanas as perguntas que pretende fazer a Kissinger, e aproveitou para pedir autorização para ir a Washington. Kissinger, de 78 anos - Prêmio Nobel da Paz em 1973 por sua contribuição às negociações de paz com o Vietnã - foi convocado por Le Loire em 29 de maio, mas não compareceu ao Palácio da Justiça em Paris. O juiz Le Loire está em busca de novas informações sobre a Operação Condor, uma iniciativa acertada entre diversas ditaduras latino-americanas na tentativa de identificar e eliminar opositores políticos. Um dos cinco cidadãos franceses desaparecidos em 1975 teria sido vítima deste plano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.