Juíza bloqueia parte da nova lei de imigração do Arizona

Lei que gerou protestos ao criminalizar ilegais entra em vigor amanhã.

Alessandra Corrêa, BBC

28 de julho de 2010 | 17h45

Uma juíza federal dos Estados Unidos decidiu nesta quarta-feira bloquear partes da nova lei de imigração do Arizona, um dia antes de as regras entrarem em vigor.

Por meio de liminar, a juíza Susan Bolton bloqueou a entrada em vigor de algumas das partes consideradas mais polêmicas da lei SB 1070 até que haja uma decisão final sobre sua constitucionalidade.

A decisão é considerada uma vitória para o governo do presidente Barack Obama, que várias vezes criticou em público a lei, que torna crime estadual a presença de imigrantes ilegais.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos havia entrado com uma ação judicial contra a lei SB 1070, alegando que a lei interfere "inconstitucionalmente" na autoridade do governo federal de regular e fazer cumprir a política de imigração.

Nos Estados Unidos, as políticas de imigração são de responsabilidade do governo federal.

O governo do Arizona deverá recorrer da decisão da juíza.

Checagem de documentos

Entre as partes bloqueadas está a que estabelece que policiais chequem os documentos de imigração de pessoas que sejam abordadas por outras infrações e pareçam suspeitas de estar ilegalmente no país.

Bolton suspendeu ainda o trecho da lei que considera crime não portar documentos de imigração e a proibição de que trabalhadores sem documentos busquem trabalho.

Também foi bloqueada a parte que permite à polícia prender sem mandado pessoas suspeitas de terem cometido um crime pelo qual poderiam ser deportadas.

A lei SB 1070 vem provocando polêmica desde que foi assinada pela governadora do Arizona, a republicana Jan Brewer, no final de abril.

Os opositores afirmam que a lei é discriminatória e iria afetar especialmente a população hispânica.

Seus defensores afirmam que o governo federal fracassou em sua abordagem do problema da imigração ilegal, que causa grande preocupação no Arizona.

Muitos no Estado, localizado na fronteira com o México, relacionam o grande fluxo de imigrantes ilegais a um suposto aumento na criminalidade.

Pesquisas de opinião, porém, revelam que a maioria dos americanos apoia a lei, e muitos Estados já estudam adotar legislações semelhantes.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.