Juíza denuncia perseguição do governo

A juíza federal argentina María Jose Sarmiento acusou o governo da presidente Cristina Kirchner de ordenar a prisão de seu pai para pressioná-la por causa da recente liminar que proibiu o uso das reservas do Banco Central para pagar a dívida pública. "Claro que eles estão tentando me pressionar", afirmou a juíza, que já havia denunciado, em janeiro, ter sofrido intimidação policial. "Coincidências como essas não existem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.