Juíza diz ter sido estuprada na prisão

A juíza María Lourdes Afiuni, pivô de um dos mais importantes casos de direitos humanos da Venezuela, foi estuprada na prisão e sofreu um aborto, segundo seu advogado, José Amalio Graterol. Ela foi presa em 2009, depois que uma de suas decisões irritou o presidente Hugo Chávez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.