Juíza romena acusada de estrelar filme pornô renuncia

A juíza romena Simona Lungu, de 36 anos, renunciou ao cargo depois de ter sido acusada de estrelar um filme pornográfico, informaram autoridades locais. Lungu, uma juíza do Tribunal de Bucareste, é investigada por suspeita de ter protagonizado um vídeo erótico, vendido na Dinamarca. A juíza nega ter participado do filme e pediu ao instituto local de criminalística que a ajude a limpar seu nome fotografando-a e comparando essas imagens com as contidas no vídeo. Entretanto, uma perícia realizada pelo instituto concluiu recentemente que quem estava no vídeo era ela. Lungu contesta o resultado da perícia e já pediu ao Conselho Superior da Magistratura, que supervisiona as atividades dos juízes romenos, que retire a acusação, mas sua requisição não foi acatada. Hoje, o conselho aprovou a renúncia de Lungu, anunciou o ministro da Justiça da Romênia, Cristian Diaconescu. "Os debates sobre esse caso estão encerrados", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.