Juíza Sotomayor ingressa na Suprema corte Americana

Latina é a terceira mulher a ocupar posto em 220 anos do tribunal.

BBC Brasil, BBC

08 de agosto de 2009 | 20h12

A juíza de origem portoriquenha Sonia Sotomayor se tornou nesta sábado a primeira integrante latina da Suprema Corte dos Estados Unidos.

Sotomayor, a terceira mulher a ocupar o cargo, prestou o juramento perante o presidente do tribunal, John Robert.

Pouco antes, realizou-se uma cerimônia privada a qual tiveram acesso apenas familiares próximos da juíza

Vestida de branco, Sotomayor de 55 anos de idade fez o juramento sobre uma Bíblia segura por sua mãe, Celina.

Sabatina

Na segunda-feira o presidente Obama estará presente à uma cerimônia em honra da magistrada que tem seu primeiro dia oficial de trabalho marcado para a terça-feira.

Em 220 anos de existencia da corte máxima de justiça dos EUA apenas outras duas mulheres haviam ocupado anteriormente um dos nove postos vitalícios.

Os juízes são nomeados pelos presidentes do país, mas precisam da aprovação do Senado. Sotomayor obtuve 68 votos a favor e 31 contra na última quinta-feira.

Na sabatina á que se submeteu daquele dia, Sotomayor foi repetidamente questionada sobre uma declaração feita de que uma "latina inteligente" poderia tomar melhores decisões do que uma branca, considerada racista por alguns.

A juíza nasceu em um bairro pobre de Nova York, graduou-se nas universidades de Yale e Princeton e se convertou em uma das juristas mais importantes dos EUA. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.