Julgamento de americanas abre mês decisivo

O mês de junho será marcado por uma série de datas e eventos simbólicos que indicarão o grau de beligerância da Coreia do Norte em relação aos Estados Unidos e sua vizinha Coreia do Sul.O primeiro destes eventos é o julgamento de duas jornalistas americanas que estão sendo acusadas de espionagem por Pyongyang, marcado para quinta-feira, dia 4. Laura Ling e Euna Lee foram presas no dia 17 de março, na fronteira entre a China e a Coreia do Norte. O regime de Pyongyang afirma que as jornalistas entraram de forma ilegal em território norte-coreano e acusa as duas de "atividades hostis". No dia 15, será celebrado o 9.º aniversário da declaração conjunta das duas Coreias em favor da reunificação, assinada em Pyongyang depois de um histórico encontro entre Kim Jong-il e o então presidente da Coreia do Sul, Kim Dae-jung.Um dia depois, ocorrerá a reunião de cúpula entre o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e seu colega sul-coreano, Lee Myung-bak. Classificado como "traidor" pela Coreia do Norte, o conservador Lee tem uma posição muito mais dura em relação ao país vizinho que os presidentes que o antecederam à frente do governo.Finalmente, o dia 25 marcará o 59.º aniversário do início da Guerra da Coreia, quando as tropas norte-coreanas ultrapassaram o Paralelo 38 e invadiram a Coreia do sul.

, O Estadao de S.Paulo

30 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.